Bombeiro morreu no incêndio de Antelas

Um bombeiro da corporação de Oliveira de Frades morreu esta segunda-feira no incêndio que está a lavrar em Antelas, na freguesia de Arconzelo das Maias.

[smartslider3 slider=50

O bombeiro, que segundo a agência Lusa tinha 41 anos, tinha sido dado como desaparecido horas mais cedo, tendo entretanto o seu corpo sido encontrado já sem vida. Terá morrido asfixiado, não apresentando queimaduras no corpo.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, já emitiu uma nota de pesar, identificando o bombeiro falecido como Pedro Daniel Ferreira. Enviando os pêsames à família, amigos e o corpo de bombeiros, o ministro relembra “neste momento de consternação para todos os portugueses (…), com enorme gratidão, a forma generosa, profissional e sempre abnegada com que, todos os dias, milhares de bombeiros integram este esforço nacional de defesa da floresta contra os incêndios”

“Era um dos meus homens, da minha corporação. Era um bombeiro profissionalizado, pertencia à Equipa de Intervenção Permanente (EIP) e estava com os colegas no combate e ao que parece desviou-se um bocadinho para a direita e, às tantas, são surpreendidos por trás e ele fugiu para a frente”, contou à agência Lusa o comandante dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Frades.

Fernando Farreca explicou ainda que “foi aí que ficou desaparecido por algum tempo,” uma vez que “a restante equipa estava mais desviada e conseguiu escapar”.

E “ele acabou por morrer mais à frente asfixiado, porque não tinha queimaduras no corpo”.

No terreno, às 16.30, a combater este incêndio, estavam 314 operacionais apoiados por dez meios aéreos e 95 meios terrestres, segundo o site da Proteção Civil.

O alerta para o incêndio, numa zona de mato, foi dado às 11.24. O incêndio ainda está em curso.

 

Carlos Moura

Next Post

CHTS com autorização para contratar mais médicos

Ter Set 8 , 2020
Share on Facebook Tweet it Pin […]
Instagram did not return a 200.

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.