Ministro reconhece nas terras de Basto que Governos privilegiam, e em excesso, o litoral

O ministro das Infraestruturas inaugurou hoje, a 8 de setembro de 2020, a Ponte do Tâmega, no âmbito da conclusão das obras da 1.ª Fase de construção da Variante à EN210 e da ligação a Mondim de Basto.  Pedro Nuno Santos,  falou em “um momento importante que tardou. Quando se abre esta estrada faz-se justiça a um povo que nunca desistiu”, disse.

O responsável aproveitou a inauguração para fazer um ato de contrição em nome da classe politica:

“Temos dificuldade em perceber por que há tantos portugueses zangados com a política. Nalguma parte do território há até um sentimento de abandono. A verdade é que fizemos quase sempre e em excesso no litoral”, disse.

[su_youtube url=”https://youtu.be/UZXXy2jwv0c”]

Sem se deter,  o Ministro que tutela as estradas criticou as ideias pré-concebidas em torno da rodovia: “Dizemos sempre que o país tem uma excelente rede rodoviária, mas basta andar no interior para perceber que não é assim. Deixamos parte do território para trás. A dificuldade não é só chegar a Mondim para visitar a família, mas para trabalhar cá. Fixar empresas aqui custa mais”, lembrou.

Considerando “um momento histórico, que tardou”, a abertura ao trânsito no resto que faltava da via do Tâmega, Pedro Nuno Santos disse que o país vai ter “dinheiro para investir” e “queremos aproveitar para investir na rodovia no interior”.

“A nossa prioridade é, de facto, a ferrovia, mas sabemos que pequenas ligações rodoviárias podem fazer a diferença”, ressalvou oMinistro naquilo que pode ser entendido como uma resposta ao Presidente da República. Recorde-se, Marcelo Rebelo de Sousa, no passado domingo em Celorico de Basto, disse que o seu concelho devia fazer ouvir a sua voz na aposta da ferrovia que o Pais está a discutir.

Ligação de Celorico de Basto à A7

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, anunciou depois que está na fase final de execução o projeto da próxima fase da variante à EN210, que aproximará Celorico de Basto da autoestrada A7, em Arco de Baúlhe.

Segundo o governante, a próxima fase ligará Lordelo a Corgo e deverá estar concluído em outubro, o que permitirá avançar com a obra, como desejam as autarquias da região.

A fase seguinte, até ao nó da A7, em Arco de Baúlhe (Cabeceiras de Basto), não tem ainda calendarização, mas o ministro indicou hoje que também será uma realidade, recordando que aquele troço é menos exigente, porque a atual rede viária está em melhores condições.

 

 

António Orlando

Next Post

PJ prende sexagenário por alegada autoria de incêndio florestal

Qua Set 9 , 2020
Share on Facebook Tweet it Pin […]
Instagram did not return a 200.

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.