Orçamento de Baião à espera dos milhões da Europa

O orçamento da Câmara Municipal de Baião para 2021 ascende a 20 milhões e 873 mil euros, o valor mais elevado de sempre para a autarquia baionense. A receita corrente é superior às despesas correntes e amortizações em 1 milhão e 472 mil euros.

O presidente da câmara de Baião, Paulo Pereira, explica que “o elevado valor do orçamento se deve ao aumento das transferências do Orçamento do Estado e aos fundos comunitários que estão a chegar em força e vão entrar em plena execução em 2021”.

O documento foi aprovado pela assembleia municipal com 28 votos a favor, incluindo de todos os presidentes de junta do concelho e seis abstenções, dos eleitos pelo PSD.

Entre as principais obras e concretizações previstas está o investimento de 746 mil euros na expansão da zona industrial de Campelo, “por via da realização de obras num terreno de 20 mil metros quadrados já adquirido”. A edilidade prevê, também, no próximo ano, “dar passos” para criar um espaço de “acolhimento de empresas em Santa Marinha do Zêzere, estando a ultimar, finalmente, a aquisição do respetivo terreno”.

O município fala “em ambiente favorável ao investimento”, em alusão ao IMI fixado no valor mínimo, ausência de taxa de Derrama e revisão do Plano Diretor Municipal.

No domínio do apoio social, está prevista a manutenção de apoios sociais como a Linha Amiga, o Fundo Social de Baião, implementação da estratégia local de habitação assim como a criação de novos Centros de Relação Comunitária existindo para o efeito uma dotação de 94 mil e 600 euros.

A câmara de Baião prevê “prosseguir com um ambicioso” plano de investimentos”, financiados com fundos comunitários, estando previstos concretizar diversos projetos que representam um valor global de 8 milhões e 891 mil euros. Neste particular, o executivo socialista de Paulo Pereira aponta, como exemplos, a requalificação da rua de Camões, em Campelo, a modernização do Auditório Municipal e a candidatura para a requalificação da Igreja de Santa Marinha do Zêzere e respetivo órgão de tubos.

A autarquia prevê ainda investir 576 mil euros na melhoria de acessibilidades “por todo o concelho” e 275 mil euros para a criação de zonas de lazer. Em 2021 está prevista a conclusão das obras o restauro do Mosteiro de Santo André de Ancede, da nova biblioteca municipal, percurso pedonal da Pala e a conversão do sistema de iluminação pública para luminárias LED.

Para as juntas de freguesia o orçamento camarário prevê transferir 545 mil euros, 110 mil euros para as corporações de bombeiros 102 mil euros para associações culturais e desportivas.

Para a educação a autarquia reserva 1 milhão e 623 mil euros, onde cabem o serviço de refeições escolares (850 mil euros), o serviço de transportes escolares (496 mil euros. Há também a promessa do lançamento de Orçamento Participativo Jovem e um sistema de Bolsas de Estudo.

A autarquia garante ainda que vai adquirir um terreno com cerca de 3.700 metros quadrados em Campelo, que permitirá avançar para a elaboração de um projeto de criação de um parque de lazer urbano. “Esse projeto contemplará, previsivelmente, a disponibilização de 20 a 30 lotes de terreno para construção de primeira habitação em condições favoráveis, nomeadamente para jovens” pode ler-se no plano de investimento.

O plano municipal, “perspetiva um forte investimento na expansão das redes” de abastecimento de água e saneamento “nos próximos anos”.

Carlos Moura

Next Post

“Janelas de Natal” é o tema da edição 2020 do Concurso de Montras em Baião

Seg Dez 7 , 2020
Share on Facebook Tweet it Pin […]
Instagram did not return a 200.

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.