Autarca de Baião contesta obrigatoriedade de vacinação no Marco

O Presidente da Câmara Municipal de Baião está frontalmente contra a deslocação dos seus munícipes ao Marco de Canaveses para aí serem vacinados contra a covid-19.

Paulo Pereira reunião1
Paulo Pereira reunião1
Reuniao-Protecao-Civil-1080x581
Reuniao-Protecao-Civil-1080x581

O desagrado do autarca for manifestado na última reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil de Baião realizada por videoconferência no passado dia 1 de fevereiro.

A nova etapa de vacinação contra a covi-19 (cidadãos maiores de 50 anos com determinadas doenças e cidadãos maiores de 80 anos) arrancará nos próximos dias na região do Baixo Tâmega.

Segundo as autoridades de Saúde a vacinação, numa primeira fase, deverá ser feita em três locais onde já funcionavam as ADC- Áreas Dedicadas à covid-19, em Amarante, Cinfães e Marco de Canaveses, sendo assim, os cidadãos baionenses seriam vacinados no Marco de Canaveses.

Paulo Pereira defende que a vacinação deveria ser feita “em cada município”, tal como já foi feito com a vacinação para a gripe e com a vacinação contra a covid-19 nos lares. “Em Baião existem ainda boas condições, materiais e humanas, para realizar a vacinação contra a covid-19, estando a Câmara Municipal de Baião disponível para auxiliar no reforço da logística necessária”, disse Paulo Pereira, garantindo que já fez sentir o seu desagrado aos responsáveis locais, regionais de saúde e a governativos a nível nacional.

O autarca entende que nesta fase de confinamento, e de elevada incidência da doença, “onde os transportes não funcionam em pleno, os cidadãos não deveriam ter de sair do município onde vivem para serem vacinados”, reforça.

Next Post

Pandemia. Um milhão de euros para ajudar famílias e empresas de Celorico de Basto

Sex Fev 5 , 2021
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.