Ouvir um Café com Anaísa

Anaísa deu a conhecer nas redes sociais o seu mais recente trabalho intitulado “Café”. A Cantautora de voz doce, natural Tresouras, no concelho de Baião, acaba de “servir” este Café produzido em tempos de pandemia.

[smartslider3 slider=”177″]

“O tema foi gravado e misturado em casa durante 2020. Com a ajuda do meu irmão Névio Silva [músico e professor], fizemos acontecer o tema”, revela Anaísa Silva que não esquece a produtora do videoclipe Margarida Andrade da Esboço Final.

O vídeo é um convite para cantar com a Anaísa.

Já o texto que se segue é uma entrevista de Anaísa ao Tâmega.TV: 

Tâmega.tv (TTV) – Como é que surgiu a ideia deste Café? 

Anaísa  – Eu adoro café e o cheiro a café acabado de fazer é das sensações mais prazerosas que o meu olfato conhece. Este Café é a tentativa de transmitir essa sensação numa canção 

TTV – Café é filho único ou faz parte de um lote canções que há-de resultar num CD? 

Anaísa  – Eu tenho várias outras canções a quererem “ganhar asas” e sair cá para fora também, muitas delas escritas há bem mais tempo que a Café. Se resultarão num só CD ou em vários lançamentos é algo que ainda estou a analisar! Mas tenho muitas que quero mesmo que possam ouvir também. 

TTV – A Anaísa, pelo que percebi, é mestrado em desporto. Como é que surge no mundo das canções?… e logo de canções de autor o que torna o processo ainda mais exigente… 

Anaísa  – O Desporto sempre me cativou, desde pequena que adoro tudo que é desportos coletivos e alguns individuais, daí ter enveredado os meus estudos por aí. Mas a música sempre esteve a meu lado! Comecei a escrever canções desde muito nova, e, a guarda-las para mim no caderninho, porque tinha muita timidez de as mostrar! Em 2015 vi-me obrigada a repensar a carreira ligada ao desporto devido a várias lesões num dos joelhos e, foi aí, que a música passou a assumir o peso que eu ainda não lhe dava, mas que sabia que tinha! E assim em 2017 dei o primeiro concerto em meu nome, só com os meus originais. 

TTV – Cantar ao lado do irmão é conforto ou exigência superlativa? 

Anaísa  – Ter o meu irmão Névio ao meu lado tem um pouco de ambos, mas com a exigência traz-me conforto. Ele tem uma grande importância e é uma grande influência para mim. Porque ao contrário de mim, que não tenho formação da área musical, ele tem e, mais que isso, ele tem o dom natural de transformar em música tudo o que toca desde muito pequeno. Foi ele que me gravou e produziu, com as nossas possibilidades, em nossa casa, este single. Sou muito sortuda por o ter como irmão, e mil vezes mais por o ter como músico a acompanhar as minhas composições! 

TTV – A música é para fazer futuro profissional na vida de Anaísa?  

Anaísa  – Quem me dera conseguir que sim! É um sonho poder saber que dependo de algo que gosto tanto de fazer. Poder saber que a minha música transforma o momento de alguém ao ponto de arranjarem uma hora do seu dia para ir a um concerto meu, ou para comprar a comprar para a poderem ouvir quando quiserem, sim, é vontade minha fazer um futuro profissional com a minha música! 

TTV – Que projetos espera concretizar depois desta pandemia? 

Anaísa  – Ainda para a “café” tenho o projeto do videoclipe para concretizar que assim que der para realizar estará também cá fora. Mas tenho todo um vislumbre de salas de espetáculo que gostaria de atuar bem como alguém festivais de música também que neste momento são difíceis de imaginar acontecer. Mas mantenho a esperança que se irão realizar. 

TTV – Sendo uma cantautora é mais fácil lidar com a Pandemia ou pelo contrário obriga-a a trabalhos redobrados? 

 Anaísa  – Não consigo arranjar um paralelismo para justificar a forma como a pandemia está a afetar a minha criatividade enquanto cantautora, mas afeta a minha força anímica em muitos dias. Às vezes isso resulta em novas canções, outras em resultado nenhum. Por exemplo a pandemia deu-me o foco que precisava para lançar finalmente a minha primeira música para as plataformas, talvez por ter passado a consumir ainda mais música também, ou talvez porque precisava de algo que me desse o ânimo já que não recebia por não ver o rosto das pessoas que me ouviam ao vivo, e desta forma vou tendo reações de muitas delas. É uma realidade com muitos sentimentos ambíguos, esta da pandemia, mas tenho uma certeza, quero que isto acabe, porque tenho muita coisa para fazer e quero faze-lo em segurança para todos. 

António Orlando

Next Post

Amarante vence Vila Real e fica com o apuramento mais próximo

Seg Mar 1 , 2021
Share on Facebook Tweet it Pin […]
Instagram did not return a 200.

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.