Circulação entre concelhos proibida a partir da meia-noite de hoje e até à Páscoa. Marcelo pede “sensatez”

Pandemia. GNR montou uma operação, chamada “Recolhimento +”, que se vai concentrar na monitorização dos principais itinerários, de modo a impedir as deslocações que não estão enquadradas nas exceções existentes no decreto do estado de emergência

Com a aproximação da Páscoa, Guarda Nacional Republicana (GNR) e Polícia de Segurança Pública (PSP) afinam os últimos detalhes para o arranque das operações de fiscalização. A principal medida que estas autoridades vão monitorizar durante os próximos dias, a restrição à circulação entre concelhos, terá início já às 0h desta sexta-feira, prolongando-se até ao dia 5 de abril.

A GNR montou uma operação, chamada “Recolhimento +”, que se vai concentrar na monitorização dos principais itinerários, de modo a impedir as deslocações que não estão enquadradas nas exceções existentes no decreto do estado de emergência.

As autoridades vão focar-se sobretudo nos locais de maior concentração (potencial) de pessoas”, também para identificar e punir eventuais comportamentos que possam facilitar a transmissão do SARS-CoV-2. O uso da máscara e os ajuntamentos são os dois comportamentos mais observados.

Quais os avisos das autoridades para o feriado?

  • A circulação entre concelhos está proibida entre as 0h do dia 26 de Março e as 0h de 5 de Abril.
  • Apenas são permitidas deslocações de trabalho, motivadas por razões de saúde e outros motivos urgentes.
  • Deve fazer acompanhar-se de um comprovativo da sua entidade empregadora ou restantes documentos que comprovam o motivo da sua viagem
  • As saídas do domicílio devem resumir-se ao estritamente necessário, visto que o dever geral de recolhimento ainda se encontra em vigor
  • Celebrações e festas representam um perigo de contágio acrescido, não devendo os cidadãos participar nestes eventos
  • Tal como em 2020, a tradição da visita pascal não irá acontecer.

Marcelo pede “sensatez” na Páscoa

O Presidente da República falou ao país, esta quinta-feira, a partir do Palácio de Belém, horas depois de ter promulgado a renovação do Estado de Emergência e após ter ouvido todos os partidos sobre este estado de exceção.

Marcelo Rebelo de Sousa começou por pedir “sensatez” nos próximos dias aos portugueses, de forma a evitar que a Páscoa traga um novo aumento de casos de Covid-19, como aconteceu após o Natal.

“Queremos que o desconfinamento seja sensato e bem-sucedido, com testagem, rastreio e vacinação”, assinalou o Presidente da República, elegendo estes pontos como um “desafio imediato”. Contudo, Marcelo Rebelo de Sousa salientou que isto “não basta”. “É precisa sensatez, desde já, na semana da Páscoa”.

Marcelo recordou ainda que o Estado de Emergência vigora “até 15 de abril, além do tempo pascal”, e que, nesse dia, de acordo com o calendário do desconfinamento, já haverá mais escolas e atividades económicas abertas, assim como mais gente nas ruas. Por isso, lembrou o Chefe de Estado, é necessário dar “esses passos de forma a que o número de infetados, de cuidados intensivos e de mortos, assim como o indicador de transmissão e contágio não invertam a tendência, destes últimos dois meses, por forma a travarem o que todos nós desejamos: o esbatimento da pandemia, antes do verão”.

António Orlando

Next Post

Próximos dias de sol e calor por causa de massa de ar quente

Qui Mar 25 , 2021
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.