Secundária de Alpendorada é a escola pública do Baixo Tâmega melhor posicionada no Ranking Nacional de Exames

ENSINO. A Escola Secundária de Alpendorada, no concelho do Marco de Canaveses, cujo contexto socioeconómico é desfavorável, é a melhor unidade de ensino público do Baixo Tâmega à luz do Ranking dos Exames Nacionais (REN) de 2020. Baião é o concelho com menor percentagem de alunos apoiados pela Ação Social Escolar. Média da qualificação dos pais e muito baixa em toda a região

A Secundária da vila de Alpendorada ocupa o 98º lugar com uma média nos exames de 14,19 valores. Em 2019 a média era de 10, 74 valores. A taxa de retenção no 10º Ano é de 2%, no 11º Ano de 0% e no 12º Ano de 10%. A média da escolaridade dos pais é de 6,32 e das mães de 7,64. 

Nesta escola de Alpendorada 46,70 % dos alunos têm Ação Social Escolar.

Já a outra secundária do concelho, a Secundária do Marco de Canaveses, a média nos exames é de 14,87 (10,86 em 2019) o que lhe confere 138º no REN (era 203 em 2019). Na Secundária da cidade a taxa de retenção no ano letivo 2018/2019 foi de 9% no 10º Ano, 1% no 11º Ano e de 23% no 12º Ano. A média da escolaridade dos pais é de 6,64 e das mães de 7,81. 

37,90 % dos alunos da Secundária do Marco têm Ação Social Escolar.

Em Amarante a escola melhor posicionada do concelho é privada, no caso o Externato de Vila Meã no 208º lugar do REN com uma média de exames de 13,52 (10,10 em 2019). A taxa de retenção no Externato é de 3% no 10º Ano, 1% no 11º Ano e de 27% no 12º Ano. 

A Secundária de Amarante, em contexto socioeconómico intermédio, ocupa o 356º lugar no REN (era de 269º em 2019). A média nos exames é de 12,89% (10,56 em 2019). A taxa de retenção é de 2% no 10º Ano, 3% no 11º Ano e de 19% no 12º Ano. A média da escolaridade dos pais é de 7,30 e das mães de 9,26. 

Na Secundária amarantina 41,50 % dos alunos são apoiados pela Ação Social Escolar.

O Colégio S. Gonçalo está no 542º lugar do REN com uma média nos exames de 11.15 (11,99 em 2019). Nos dados fornecidos pelo Ministério da Educação não é mencionada a taxa de retenção nem o contexto socioeconómico.  

Em Baião, em contexto desfavorável, a Secundária de Vale de Ovil registou uma média de 12,48 valores nos exames nacionais o que lhe deu o 432º no REN. A taxa de retenção é de 19% no 19 Ano, 5% no 11º Ano e de 25% no 12º ano.  A média da escolaridade dos pais é de 6,14 e das mães de 7,98. 

Em Baião só 39,30 % é que têm Ação Social Escolar.

Em Celorico de Basto, em contexto desfavorável, a Escola Básica e Secundária ocupa o 485º do REN (era 457º em 2019). A média dos exames é de 12,09 (9,62 em 2019). A taxa de retenção é de 16% no 10 Ano, 0% no 11º Ano e de 26% no 12º Ano.  A média da escolaridade dos pais é de 7,24 e das mães de 8,85. 

Em Celorico 60,30% dos alunos têm Ação Social Escolar.

No concelho de Resende, em contexto socioeconómico desfavorável, a Escola Secundária ocupa o 328º lugar do REN (era 324 em 2019). A média de exames é de 13 (10,33 em 2019). A taxa de retenção em 2018/19 foi de 21% no 10º Ano, 2% no 11º Ano e de 11% no 12º Ano. A média da escolaridade dos pais é de 6,17 e das mães de 7,50.  

Sessenta (60%) dos alunos do secundário em Resende são apoiados pela Ação Social Escolar.

António Orlando

Next Post

Roubava material de bricolage em Amarante

Sex Mai 21 , 2021
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.