Amarante recebe Congresso Internacional do Caminho de Santiago – Caminho de Torres

ENCONTRO. Especialistas nacionais e internacionais vão discutir e refletir o carácter multidisciplinar dos Caminhos de Santiago em Portugal e, em particular, o Caminho de Torres

O Centro Cultural de Amarante recebe, dias 17 e 18 de junho, o I Congresso Internacional do Caminho de Santiago – Caminho de Torres. Organizado pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa.

O evento realiza-se em formato híbrido, dada a lotação do espaço imposta pela DGS devido à COVID-19, ou seja: presencial para oradores e parceiros do projeto; e on-line, para o público em geral. Os interessados podem inscrever-se, gratuitamente aqui.

No segundo dia do congresso, pelas 11h30, o presidente do Município de Amarante, José Luís Gaspar, vai participar na conversa “Os caminhos de Santiago. Património e identidade local”, com outros autarcas e moderação de Rosário Machado, diretora da Rota do Românico.

Ao longo dos dois dias, especialistas nacionais e internacionais vão discutir e refletir o carácter multidisciplinar dos Caminhos de Santiago em Portugal e, em particular, o Caminho de Torres.

“Vai debater-se o papel do património enquanto oportunidade na definição de uma estratégia territorial, bem como a gestão regional e inter-regional de bens patrimoniais, tomando como exemplo a experiência associativa das cinco Comunidades Intermunicipais responsáveis pelo projeto “Valorização Cultural e Turística do Caminho de Santiago – Caminho de Torres” – a CIM do Tâmega e Sousa, entidade líder, e as CIM do Alto Minho, do Ave, do Cávado e do Douro – em torno do Caminho de Torres”, explica fonte da organização.

António Orlando

Next Post

Obras na Igreja S. Gonçalo visitadas pela população

Seg Jun 7 , 2021
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.