Morreu António Torrado, o escritor herói das crianças

ÓBITO. Escritor portugueses António Torrado, autor de mais de uma centena de obras literárias, em particular para a infância, morreu hoje em Lisboa, aos 81 anos

Segundo José Jorge Letria, em declarações à Lusa, António Torrado morreu em casa, em consequência de doença prolongada.

Poeta e dramaturgo premiado, antigo professor do ensino secundário, António Torrado esteve desde cedo ligado à pedagogia, à produção literária para os mais novos, à recuperação e reinterpretação do conto tradicional e à promoção da leitura.

“O mercador de coisa nenhuma”, “A chave do castelo azul e outras histórias” e “O veado florido” são algumas das obras escritas por António Torrado, distinguido em 1988 com o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens.

SABER MAIS

  • Poeta, ficcionista, dramaturgo, autor de obras de pedagogia e de investigação pediográfica, AntónioTorrado era por excelência um contador de histórias, estando muitos dos seus livros e contos traduzidos em várias línguas.
  • A sua bibliografia regista atualmente mais de 120 títulos, onde sobressai a produção literária para crianças, contemplada, em 1988, com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças.
  • Livros seus foram, em 1974 e 1996, incluídos na Lista de Honra do IBBY –International Board on Books for Young People.
  • Foi o candidato de Portugal ao Prémio Hans Christian Andersenem 2000 e 2014.
  • Em2013, foi também nomeado para um outro importante prémio nas áreas da literatura infantojuvenil,designadamente o Astrid Lindgren Memorial Award (ALMA).

António Orlando

Next Post

Entidades ligadas ao setor agrícola de Itália, Polónia, Estónia e França visitaram Baião

Sex Jun 11 , 2021
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.