José Luís Gaspar diz que “baixa política” não deixou requalificar o Parque Florestal

AUTÁRQUICAS´21. Lucinda Fonseca, até aqui vice-presidente da Câmara de Amarante, e André Magalhães, o mais mediático dos vereadores da Coligação PSD/CDS, não fazem parte da lista candidata às Eleições Autárquicas´21.  Ricardo Jorge, até aqui presidente da Junta de Freguesia de Vila Caíz, é o número dois e perfila-se como sucessor de Gaspar.

[smartslider3 slider=”260″]

As novidades foram dadas a conhecer, a 31 de julho, no comício de apresentação de candidatos da Coligação Afirmar Amarante PSD/CDS que decorreu no Trilho das Azenhas, no terrenos da antiga ETAR de Amarante, junto ao rio Tâmega.

Para os lugares de Lucinda Fonseca e André Magalhães entraram Ricardo Jorge, até aqui presidente da Junta de Freguesia de Vila Caíz, como número dois da lista e Ana Cristina Reis, uma jovem clínica de Vila Meã. 

Em face destas mudanças, Rita Batista, até aqui vereadora com o pelouro do urbanismo, sobe um lugar na lista candidata à vereação. Já Adriano Santos, líder do CDS, mantém o 4º lugar na lista, seguido de António Ribeiro que cai dois lugares na lista e Ana Cristina Reis.

A lista da coligação conta, ainda, com os nomes de Estefânio Pinto, Maria Susana Freitas, Carlos da Silva Macedo, Mário Pinto da Costa, Hélder Barros e António Teixeira:

José Luís Gaspar deitou mão do slogan da sua campanha “Honrar os Compromissos” para elencar a obra feita. O único compromisso  que não foi concretizado foi a remodelação do Parque Florestal mas aí, justificou Gaspar, a culpa é da “baixa política que não deixou” a câmara avançar com a obra:

Sobre o futuro, o candidato garante que pretende continuar a merecer a confiança dos amarantinos porque já aprovou um plano estratégico para a indústria transformadora, único na região e prometeu intervir na ajuda aos mais pobres para combater a crise pós-pandemica:

Adriano Santos, líder do CDS, deu conta do orgulho que sente por o CDS integrar “um projeto transformador” de Amarante que é a Coligação Afirmar Amarante.

Carlos Miranda da “Juventude Afirmar Amarante” considerou que, em setembro, os amarantinos vão ter que escolher entre o “marasmo e a estagnação” do Partido Socialista ou o “progresso e ambição” da Coligação PSD/CDS.

Pedro Cunha, atual presidente da Assembleia Municipal, é recandidato ao cargo. Emocionado o candidato lembrou que já leva 33 anos dedicados à causa pública na sua Amarante, a irmã gémea do Tâmega: 

Nas listas às Assembleias de Freguesia, o antigo presidente da junta de freguesia da Lomba, Paulo Vasconcelos, será o candidato à União de Freguesias (U.F.) de Amarante (S. Gonçalo), Madalena, Cepelos e Gatão.

Para as freguesias, a “Afirmar Amarante”  candidata Norberto Morais a Candemil, Aida Pinto em Fregim, Álvaro Oliveira Pereira a Gondar, Joaquim Oliveira a Gouveia – São Simão, Daniela Ribeiro para Jazente, Fábio Lopes em Louredo, Luís Peixoto em Lufrei, Tiago Costa para Mancelos, Isabel Carvalho em Padronelo, Pedro Fernandes para Salvador do Monte, Ivone Ribeiro em Telões, Iva Meireles na U.F. de Freixo de Cima e de Baixo, Marta Marinho em Olo e Canadelo, José Ferreira em Vila Caiz, Rui Coelho em Vila Chã do Marão, Henrique Sousa em Vila Meã e Mário Teixeira na União de Freguesias de Aboadela, Sanche e Várzea.

São recandidatos à presidência das junta de Fridão Cristina Gonçalves, Sidónio Fonseca na Lomba, Cláudia Silva por Rebordelo, Ângelo Magalhães pela U.F. de Bustelo, Carneiro e Carvalho de Rei, Fernando Cunha em Travanca, Cândido Pinheiro na UF Vila Garcia, Aboim e Chapa e Daniel Pinheiro na UF de Figueiró (Santiago e Santa Cristina).

António Araújo é o mandatário, Bruno Carvalho, o diretor e António Jorge Ricardo o mandatário financeiro.

[smartslider3 slider=”261″]

António Orlando

Next Post

Ameaçava mulher com tesoura e facas de cozinha

Seg Ago 2 , 2021
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.