PSD de Baião propõe que população seja ouvida sobre a obra de ligação à Ponte da Ermida

Política: PSD Baião defende que se deveria “ouvir os Baionenses” e pede que traçado da obra seja revisto

Os representantes da coligação “Com Determinação por Baião” (PSD-CDS) trouxeram a debate o tema da obra que vai ligar Baião à Ponte da Ermida, na reunião de câmara de 10 de novembro. O vereador Paulo Portela, alertou “para o facto de a obra ter sido integrada no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) de abril do ano corrente, e sublinhou a demora do governo em avançar com a autorização de abertura do concurso para execução do projeto”, explica fonte da coligação.

O vereador da oposição relembrou que o aviso de concurso para execução do projeto saiu no início de novembro de 2021, sendo o prazo legal para apresentação de propostas os 55 dias posteriores, e o prazo para execução do mesmo, 285 dias. “Prevê-se, seguindo o processo todos os parâmetros de forma regular, que a obra não irá a concurso antes de janeiro de 2023. Para que a obra seja dada como concluída em 2025, tal como obriga o PRR, terá que seguir todos os parâmetros de forma contínua e sem imprevistos, caso contrário, não será possível”, adiantou na reunião de câmara.

Paulo Portela deseja que os Baionenses sejam ouvidos, “principalmente os das duas vilas em causa”, e pede para o traçado da obra seja revisto “de forma a encontrar uma alternativa que sirva os Baionenses de forma mais eficiente e vantajosa. Seria mais benéfico a variante alocar-se de forma mais centralizada, iniciando na rotunda da entrada da sede do Concelho, em Campelo, seguindo por Valadares, e saísse na rotunda do centro de saúde de Santa Marinha do Zêzere, dando seguimento até à ponte da Ermida”, explicou o vereador.

Nuno Correia

Next Post

Amarante celebra Dia Floresta Autóctone

Ter Nov 16 , 2021
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.