PSD relega para segundo plano políticos da região

POLÍTICA. É o que se depreende da lista de candidatos do PSD pelo circulo eleitoral do Porto, ontem, aprovada em Conselho Nacional do partido.

Presidente do Partido Social Democrata (PSD), Rui Rio (ao centro), no início do Conselho Nacional do partido, realizado esta noite numa unidade hoteleira em Évora.© NUNO VEIGA-LUSA

Os social-democratas do Baixo Tâmega ficaram de fora da eleição direta para o cargo de deputado do PSD na próxima legislatura.

O cenário poderá compor-se com um eventual Governo do PSD. Se tal acontecer, o PSD vencer as eleições legislativas de 30 de janeiro, com a formação do novo Governo alguns dos candidatos que têm entrada direta podem ser convocados para o Executivo. Um deles é mesmo uma certeza, Rui Rio, o número dois da lista pelo circulo eleitoral do Porto, que em caso de vitória assumirá o cargo de Primeiro-Ministro e desse modo vai permitir que um colega de partido vá ocupar a vaga que será aberta.

O PSD que detém apenas duas presidências de Câmara no distrito do Porto, à escala do Tâmega e Sousa – Amarante e Penafiel (Vale do Sousa), viu a Comissão Política Nacional de Rui Rio, dar ao PSD/Penafiel o 15º lugar, no caso ao já deputado António Cunha. O PSD/Amarante que esteve ao lado de Paulo Rangel na recente eleição interna, atirou a primeira escolha da concelhia, Lucinda Fonseca, para o 29º lugar da lista. Carlos Miranda, líder da JSD/Amarante é o 5º suplente.

A concelhia de Felgueiras, também do Vale do Sousa, acabou por ser a mais “protegida” por Rui Rio. O médico felgueirense Pedro Melo Lopes surge no nono lugar da lista de candidatos a deputados do partido pelo Círculo Eleitoral do Porto, estado por isso em lugar elegível.

Nas últimas legislativas pelo Círculo Eleitoral do Porto, o PSD “meteu” no parlamento 15 deputados.

O líder da distrital do Porto, Alberto Machado, e o ex-presidente da concelhia de Gaia, Cancela Moura, foram colocados em lugares não elegíveis, 40.º e 39.º, respetivamente.

Quem está de saída do Parlamento é Luís Leite Ramos, o amarantino de Candemil que já foi candidato à presidência da Câmara de Amarante. Ramos já tinha manifestado à sua distrital onde está filiado (Vila Real, que é também a terra onde vive) a indisponibilidade para voltar a ser deputado. Depois das eleições vai voltar ao cargo de professor na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

Por vontade própria e motivos pessoais não serei candidato a deputado nas próximas eleições legislativas, agendadas para o dia 30 de janeiro de 2022. Nessa data terminará, assim, um ciclo da minha vida em que me dediquei, o melhor que pude e soube, às causas públicas do meu país e do meu distrito. Foram 10 anos (e alguns meses) intensos, exigentes, desafiantes, carregados de sucessos e fracassos, de alegrias e tristezas, de esperanças e frustrações. Como em tudo na vida. (…).

Luís Ramos, Deputado PSD

Fora das listas ficaram também deputados de várias legislaturas como Luís Marques Guedes, Emídio Guerreiro ou Duarte Marques, bem como Ana Miguel dos Santos, que tinha sido cabeça de lista por Aveiro na última legislatura, ou o ex-líder da JSD Pedro Rodrigues.

Carlos Peixoto e José Cesário, que tinham sido cabeças de lista em 2019 e não foram convidados a integrar as listas para as legislativas de 30 de janeiro.

Confira a lista integral de candidatos a deputados do PSD pelo Círculo Eleitoral do Porto:

Nuno Filipe de Sá Costa (com ligações a Baião) é o 18º da lista do PSD pelo Cìrculo Eleitoral do Porto
  • 1º Sofia Matos
  • 2º Rui Fernando da Silva Rio
  • 3º Paulo César Rios de Oliveira
  • 4º Catarina Leite de Faria da Rocha Ferreira
  • 5º Afonso Gonçalves da Silva Oliveira
  • 6º Hugo Miguel de Sousa Carneiro
  • 7º Márcia Isabel Duarte Passos Resende
  • 8º Paulo Fernando de Sousa Ramalho
  • 9º Rui Pedro Guimarães de Melo Carvalho Lopes (Felgueiras)
  • 10º Maria Germana de Sousa Rocha
  • 11º Paulo Miguel da Silva Santos
  • 12º Joaquim José Pinto Moreira
  • 13º Andreia Carina Machado da Silva Neto
  • 14º Firmino Jorge Anjos Pereira
  • 15º António Duarte Conde de Almeida da Cunha (Penafiel)
  • 16º Rosina Patrícia Ribeiro Pereira
  • 17º César Jorge da Silva Vasconcelos
  • 18º Nuno Filipe de Sá Costa (com ligações a Baião)
  • 19º Ana Durana
  • 20º Mariana Ferreira Ribeiro Macedo
  • 21º Paulo Ferreira
  • 22º Mário Armando Martins Duarte
  • 23º Ana Raquel Coelho Azevedo (Baião)
  • 24º Miguel Corte Real
  • 25º Sandra Maria Araujo de Amorim
  • 26º António Manuel Moreira Coelho (Paços de Ferreira)
  • 27º Cristiana Susete Martins Seabra
  • 28º Alberto Jorge Torres da Silva Fonseca
  • 29º Lucinda Silva Fonseca Moreira (Amarante)
  • 30º Leonel Domingos Reis Vieira da Silva
  • 31º Maria João Esteves Magalhães
  • 32º Francisco José de Sousa Vieira (Marco de Canaveses)
  • 33º José Miguel Pinto Pereira
  • 34º Maria Isabel Vieira da Silva
  • 35º Carlos Jorge Castro Alves
  • 36º Paula Cristina Dinis Pinto
  • 37º Jorge Barbosa
  • 38º Carla Maria Gomes Barros
  • 39º José Joaquim Cancela Moura
  • 40º Alberto Amaro Guedes Machado

Suplentes

  • 1º Maria José Pinto Cerqueira (Marco de Canaveses)
  • 2º Francisco Sérgio Covelinhas Lopes
  • 3º Cecília Alexandra da Costa Pereira
  • 4º Paula Susana Ribeiro Ferreira
  • 5º Carlos Alberto Freitas Miranda (Amarante)
  • 6º Célia da Silva Carneiro
  • 7º David António Correia Ferreira
  • 8º Sofia Raquel Batista Soares
  • 9º António Fernando Gomes de Oliveira e Silva
  • 10º Ana Isabel de Freitas Lourenço (Penafiel)
  • 11º Emanuel Fernando Pinto de Andrade
  • 12º Henriqueta Paula Dias Vicente Antunes

Nota- A negrito os candidatos a deputados e suplentes da região

António Orlando

Next Post

Morreu José Eduardo Pinto da Costa, o médico das longas barbas, irmão do presidente portista

Qua Dez 8 , 2021
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.