Eleitores em isolamento vão poder votar dia 30 de janeiro

POLÍTICA: Eleitores em isolamento poderão sair de casa estritamente para votar; Governo fará recomendação para que o período de votação decorra no período final, das 18h às 19h

O Governo anunciou hoje em conferência de imprensa, realizada por Francisca Van Dunem, ministra da Administração Interna, que os leitores em isolamento profilático vão poder sair de casa, dia 30, estritamente para votar.

Esta decisão decorre de um parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) que determina que os eleitores em situação de isolamento poderão sair “estritamente para votar”. O Governo fará uma “recomendação” para que o “período de votação” seja feito num “horário específico” e que o mesmo decorra “no final do dia das eleições”, sendo “o período final, entre as 18h e 19h” o recomendado pelo executivo “porque a maior parte dos cidadãos já votaram”, referiu Van Dunem.

A ministra incentivou os portugueses a recorrerem ao voto antecipado: “Este é um momento para, mais uma vez, incentivarmos os cidadãos a usar o voto antecipado, no dia 23, para evitarem que no dia 30 não possam exercer o direito de voto. Há possibilidade de infeção de um número muito grande de cidadãos, por isso apelamos ao voto antecipado”.

Graça Freitas esteve também presente na conferência de imprensa, esclarecendo o facto de haver um horário específico para os eleitores em confinamento não é impeditivo que qualquer cidadão possa votar nesse horário, o que seria contrário às leis eleitorais, que determinam o horário de funcionamento das urnas.

Nuno Correia

Next Post

Baião. Esclarecido projeto de reabilitação e valorização do Rio Ovil

Qui Jan 20 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.