Concurso ao Ensino Superior arranca na segunda-feira

EDUCAÇÃO. O Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior arranca segunda-feira com 53 640 vagas, num acréscimo de 2,6% face à 1.ª fase do ano passado.

Os estudantes, que têm até dia 8 de agosto para se candidatarem, contam nesta 1.ª fase do concurso com um total de 1103 cursos (+33). Sendo 22, dos quase 50 contratualizados, apoiados pelo PRR, num total de 642 vagas. O que significa dizer 46% do reforço de vagas nesta 1.ª fase do concurso deste ano. E sem o qual o aumento do número de lugares seria de 1,4% e não de 2,6%. Daqueles 642 lugares, mais de metade são oferta de instituições sediadas em Lisboa e no Porto.

Comparando com o ano passado, vão a concurso mais 1398 vagas, 44% das quais em universidades e politécnicos sitos em territórios de baixa densidade e 37% em Lisboa e Porto. Com destaque para a Universidade do Porto, com mais 198 lugares, e o ISCTE, com mais 179. Sendo que, através do financiamento do PRR, a UPorto abriu quatro novas licenciaturas (de cinco) e o ISCTE oito (de 11) na nova escola de Sintra. Seguem-se a Universidade da Beira Interior (+173 vagas) e o Politécnico de Bragança (+107).

Os nove cursos públicos de Medicina abrem um total de 1534 vagas nesta 1.ª fase. São mais cinco face ao ano passado, todos oferta da Universidade da Beira Interior. Somando as vagas da Universidade Católica (a única privada) e do concurso para licenciados, são 1873.

No top 10 de cursos com mais vagas continuam os de Direito, com 445 lugares na Universidade de Lisboa e 334 na de Coimbra. Numa tabela em que seis cursos são na área de Saúde. Num total de 1103 cursos, as engenharias, nos seus mais variados ramos, respondem por um quinto.

Guia de Candidatura Aqui

António Orlando

Next Post

Amarante junta-se a Braga para acolher conferência da UNESCO

Seg Jul 25 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.