Comboio deve chegar ao aeroporto do Porto antes do Vale do Sousa

FERROVIA. O comboio deverá chegar ao aeroporto do Porto antes da construção da linha do Vale do Sousa, e antes de 2030, disse o Coordenador do Plano Ferroviário Nacional, Frederico Francisco.

“Em obra, eu acho que a ligação ao aeroporto, é mais provável que possa ocorrer antes de 2030 do que a linha do Vale do Sousa”, disse Frederico Francisco numa conferência na Entrelinhas – Festa do Ferroviário, que decorreu no fim de semana em Ermesinde, no concelho de Valongo.

Mais tarde, numa intervenção para clarificar a sua afirmação, estimou que o comboio de passageiros deverá chegar à linha de Leixões, que poderá vir a servir o aeroporto Francisco Sá Carneiro, antes da efetivação ao aeroporto propriamente dito.

“Nós estamos a trabalhar para que possa haver passageiros na linha de Leixões muito antes de 2030. Aliás, há poucos meses, a IP [Infraestruturas de Portugal] e a CP [Comboios de Portugal] começaram, pela primeira vez em muito tempo, a trabalhar em conjunto e seriamente sobre a retoma do serviço de passageiros na linha de Leixões”, clarificou.

José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara de Valongo, que organizou o Entrelinhas, questionou-se sobre “o que é que faria para a ferrovia ter pela primeira vez um comboio a chegar a um aeroporto neste país, mesmo que a linha fosse uma coisa fraca”.

“Ninguém consegue compreender”, afirmou o autarca anfitrião, que estava na audiência.

Outro autarca presente, mas no painel “Novas Ligações Ferroviárias” do Entrelinhas foi Humberto Brito, presidente da Câmara de Paços de Ferreira, que disse que a linha do Vale do Sousa vai ser feita.

“Já está no PNI [Plano Nacional de Investimentos], e o Frederico Francisco disse-me que estará depois disso. A linha vai ser mesmo executada. Eu acho que o povo português pergunta, mas é: quando?”, questionou o autarca pacense.

Também presente no mesmo painel esteve Luís Almeida, da Associação Vale D’Ouro, que propôs a ligação de alta velocidade para Espanha através de Trás-os-Montes, via Vila Real e Bragança, incluindo também uma alternativa pelas Terras de Miranda.

O coordenador do Plano Ferroviário Nacional, Frederico Francisco, disse que a proposta “está a ser levada a sério” e “analisada”, mas advertiu para algumas contrariedades.

“Não me parece que ela seja uma alternativa direta à ligação por Évora e por Badajoz, mas tem naturalmente que ser ponderada como alternativa à ligação por Aveiro e por Salamanca”, estudando-se ambas, referiu.

António Orlando

Next Post

O ar que os dinossauros respiravam

Seg Ago 29 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.