De Picasso a Dali, exposição “Grandes Mestres” em Baião

CULTURA. Pablo Picasso, Robert Delaunay, Nadir Afonso, Salvador Dali, Cruzeiro Seixas e Paula Rego são apenas alguns dos artistas cujas obras-primas estão em rara exibição no município de Baião, no Mosteiro de de Ancede – Centro Cultural de Baião aberto ao público, agora, após a conclusão do projeto de reabilitação, assinado por Álvaro Siza Vieira.

Poder ver a perna de Marilyn Monroe de Andy Wharol num espaço monástico pode parecer inusitado, mas é exatamente essa a experiência de raridade a que nos propõe a exposição internacional “Grandes Mestres”, patente no município de Baião até 13 de novembro, depois de ter sido oficialmente inaugurada, no passado dia 15 de outubro, pela Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa. São mais de meia centena de obras de arte expostas no novo Centro Cultural da região.

A residir no renovado complexo arquitetónico do Mosteiro de Santo André de Ancede, esta exposição inédita assinala a inauguração oficial do espaço monástico, após estarem concluídas as suas obras de reabilitação – um projeto com 15 meses de duração, assinado por Siza Vieira, com um investimento de 3,4 milhões de euros, dos quais 69,24% provenientes de fundos comunitários.

Paulo Pereira, Presidente da Câmara Municipal de Baião, explica: “Esta exposição junta as obras de alguns dos maiores artistas de sempre na história da arte, num momento inédito e marcante para assinalar a inauguração do Mosteiro, com uma nova arquitetura e, acima de tudo, uma nova visão. Trazermos esta exposição a Baião representa uma descentralização e crescimento na oferta cultural de qualidade, fora dos circuitos convencionais. É uma oportunidade enriquecedora para a comunidade no acesso à arte contemporânea que contribuirá para colocar o Município numa posição de destaque no mapa histórico e cultural do país.”

As obras expostas integram coleções privadas de mais de 20 colecionadores, nacionais e internacionais. Algumas delas são mesmo apresentadas pela primeira vez, nesta que será uma rara oportunidade para o público ver, em exposição pública, obras que habitualmente residem em espaços privados de proprietários que preferem o anonimato.

“Inauguramos este complexo com imenso orgulho, na certeza de que se encontra, mais do que nunca, preparado para ver a sua polivalência verdadeiramente colocada ao serviço da comunidade local – e não só. Pretendemos que este espaço monástico possa oferecer oportunidades de crescimento turístico na região e, por consequência, de todo o seu ecossistema e potencial socioeconómico. Queremos que este seja um ponto de partida para a criação de um polo cultural de referência na região do Douro, Tâmega e Sousa”, acrescenta Paulo Pereira.

A exposição “Grandes Mestres”, que junta alguns dos maiores vultos da arte moderna e contemporânea – como Pablo Picasso, Salvador Dali, Cruzeiro Seixas, Andy Wharol, Robert Combas, Diego Rivera, Roberto Chichorro, Robert Delauny, Paula Rego, Júlio Resende, Julião Sarmento, Cruzeiro Seixas, Nadir Afonso, Renate Graf – é organizada pela Câmara Municipal de Baião e está aberta ao público, gratuitamente, das 10 h às 18 h, de terça a domingo.

A organização ficou a cargo de V. M. Pinto e Tiago Feijó e a curadoria é de Cabral Pinto. A Glorybox assume a arquitetura e o design expositivos, a fotografia e a montagem da exposição e Paulo Passos assina o seu design gráfico.

Mosteiro de Ancede: um espaço rejuvenescido, com nova identidade e muitas promessas

Siza Vieira foi contratado pela Câmara Municipal de Baião, ainda em 2012, para assumir o projeto de renovação do Mosteiro de Santo André e do adro da Igreja. As obras incidiram sobre o adro da Igreja de Ancede (estas adjudicadas pela AMBT – Associação de Municípios do Baixo Tâmega), a própria Igreja e, ainda, o Mosteiro de Santo André de Ancede.

Na Igreja de Santo André de Ancede, o investimento reside no valor de 604.558 mil euros comparticipado por fundos comunitários, cofinanciado a 69,24% pela medida PROVERE do Programa Operacional Norte 2020 através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), ficando o restante a cargo da Câmara Municipal de Baião.

Relativamente à requalificação do adro, o investimento é de cerca de 210 mil euros e é cofinanciado em 85% pelo Programa Operacional Regional do Norte (Norte 2020) e em 15% pelo Município de Baião, no âmbito da operação “Rota do Românico: Património, Cultura e Turismo – Tâmega (2.ª Fase)”, apresentada pela AMBT – Associação de Municípios do Baixo Tâmega.

O projeto de dinamização do Mosteiro, com 902 anos de existência, assenta em quatro vertentes: museográfica, cultural, educativa e científica. O seu objetivo passa por potenciar os diversos espaços disponíveis no Mosteiro, tirando partido da sua polivalência através da criação de uma programação para diversos públicos.

António Orlando

Next Post

Cientistas da U. Coimbra criam material superisolante com borracha de pneus usados

Ter Out 18 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.