“Amarante de Igual para Igual” promove a igualdade e a não discriminação até dezembro

INCLUSÃO. A oitava edição da campanha “Amarante de Igual para Igual” arrancou esta quinta-feira, dia 20, para promover a igualdade e a não discriminação. Até dezembro, o Município de Amarante organiza uma série de iniciativas com vista a sensibilizar a comunidade para a igualdade, a terceira idade, a ostomia, a violência doméstica e a deficiência.

No âmbito do Projeto “+Acesso para todos”, o programa “Ponha-se no nosso lugar” promove, dia 21 de outubro, um conjunto de ações de sensibilização de abrangência nacional junto das Juntas de Freguesia representantes no CLAS – Conselho Local de Ação Social. Iniciativa que se estende à comunidade escolar, entre 7 e 11 de novembro, e aos serviços públicos, dia 9 de dezembro.

A 26 de outubro assinala-se o Dia Municipal do Ostomizado, com o intuito de sensibilizar para uma sociedade onde as pessoas ostomizadas são universalmente aceites, integradas e apoiadas. Dois dias depois, a Associação ANO XV dará a conhecer a campanha Ostober, no Centro Pastoral de Amarante.

Também a 28 de outubro, no Dia Mundial do Idoso, inaugura a exposição “A igualdade está na Rua”, no Centro Pastoral de Amarante. Esta mostra, que reflete o trabalho dos clientes das instituições com valência da terceira idade, irá depois percorrer as ruas da cidade. Ainda neste dia, os clientes da Cercimarante protagonizam uma peça de teatro musical “Encanto”, seguida de uma atuação da Tuna Universidade Sénior de Amarante.

“A Igualdade e a Não Discriminação são assuntos que dizem respeito a todos, e, como tal, são preocupações do Município de Amarante. É por esse motivo que continuamos, ano após ano, a promover um conjunto de iniciativas que visam colocar o foco na sensibilização para estas temáticas, que são tão importantes para nossa vivência em comunidade.

Jorge Ricardo, vice-presidente e vereador com o Pelouro do Desenvolvimento e Coesão Social

No dia 2 de novembro, os alunos do 4.º ano do ensino público vão assistir à peça de teatro “Uma Aventura pela Igualdade”, da Associação Social de Silveirinhos. Uma iniciativa em parceria com a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, no âmbito da Rede Intermunicipal e Integrada de Apoio à Vítima.

As Conversas de Igual para Igual, destinadas a profissionais da área de intervenção social, saúde, justiça e educação, realizam-se a 23 de novembro, no auditório do Instituto Empresarial do Tâmega, sob o tema “Como (Inter)romper ciclos de Violência?”, em parceria com a CIM-TS.

A 25 de novembro assinala-se o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, alertando para as diferentes formas de violência. Ao longo da semana, será feito o quizz “Testa a tua relação” nas escolas, com vista a sensibilizar para a violência no namoro.

A 26 de novembro lembra-se a Convenção sobre os Direitos da Criança, em parceria com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Amarante, com várias atividades “Arte de Igual para Igual” no Centro Cultural de Amarante: uma peça de teatro, contos inéditos musicados e dançados, e atuações dos alunos do CCA.

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, 3 de dezembro, será lembrado em parceria com a Cercimarante.

Ainda no âmbito da “Violência não é Igualdade” terá lugar o workshop “Violência na Comunidade LGBTQIA+: Uma Realidade Pouco Colorida”, no dia 7 de dezembro, no auditório da Casa da Portela.

O encerramento da campanha “Amarante de Igual para Igual”, a 9 de dezembro, será no Salão Nobre da Câmara Municipal de Amarante, com a apresentação dos resultados do projeto “+Acesso para todos”.

António Orlando

Next Post

Cineclube de Amarante exibe Francisca em homenagem a Agustina Bessa-Luís

Sex Out 21 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.