Baião revalidou a certificação “Prata” como Destino Turístico Sustentável

AMBIENTE. Por se tratar de um processo que implica uma melhoria contínua, Baião foi alvo de duas auditorias (em 2021 e 2022), por forma a avaliar a evolução do seu desempenho em todos os critérios definidos e após a verificação e correção das “não conformidades” detetadas, revalidou o selo com a distinção “Prata”.

Baião, o primeiro município português classificado como “Destino Turístico Sustentável”, revalidou o “Galardão Prata” EarthCheck, certificação internacionalmente reconhecida e validada pelo Conselho Global de Turismo Sustentável (GSTC).

Esta entidade, criada com o apoio da Fundação das Nações Unidas, do Programa das Nações Unidas para o Ambiente, da Rainforest Alliance e da Organização Mundial do Turismo, gere critérios e padrões globais para viagens e turismo sustentáveis, além de fornecer acreditação internacional para organismos de certificação, sendo uma referência mundial para o setor.

PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO

O processo de certificação é dinâmico e evolutivo e não se esgota aquando do reconhecimento por parte das entidades certificadoras, ou seja, é um desafio permanente.

A entidade responsável pela certificação é a Organização Não Governamental australiana, EarthCheck, líder mundial em avaliação comparativa científica e certificação turística, numa perspetiva de que o que é benéfico para o planeta também é bom para as pessoas e para a economia, avaliando e monitorizando o impacto ambiental e social, enquanto permite que a sustentabilidade seja promovida como um ativo de mercado, respeitando sempre os quatro pilares fundamentais – económico, social, cultural e ambiental.

Antes de alcançar a certificação, as organizações passam por uma fase inicial de consultoria para definir e rever a sua política de sustentabilidade.

Identificadas as áreas de melhoria após uma primeira avaliação, e apenas após esta fase, é que a organização pode solicitar a certificação EarthCheck de grau “Bronze”, correspondente à fase de benchmarking.

Numa segunda fase, é realizada uma auditoria presencial antes de ser concedida a certificação “Prata”.
O grau ouro é obtido após quatro anos de acreditação contínua de prata e a certificação platina após dez anos.

O programa avalia uma série de indicadores, como consumos energéticos, qualidade e racionalização dos consumos de água, reciclagem de resíduos, emissões químicas e ambiência de segurança do destino, compromisso com a comunidade, entre muitos outros.

Estes são posteriormente comparados com a média global de destinos e cruzados com aqueles que têm as melhores práticas a nível mundial.

Em 2019, o Município de Baião foi distinguido com o selo “Bronze” e em 2021 com o selo “Prata”, tornando-se assim o primeiro município português certificado como Destino Turístico Sustentável.
Na fase inicial, este projeto foi desenvolvido por uma equipa de trabalho, designada de “Green Team”, constituída por técnicos da autarquia, tendo sido alargada posteriormente a outras entidades locais e regionais, designadamente aos Agrupamentos de Escolas, Associação Empresarial de Baião, Eco Simbioses – Associação Ambiental e Cultural do Vale de Ovil, AMDT – Associação de Municípios do Douro e Tâmega e Dolmen – Desenvolvimento Local e Regional, CRL.


António Orlando

Next Post

Lena D’Água cantou Marco na reta final do Festival Inventa

Seg Out 31 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.