‘Farfalhar Interpessoal’ na Casa da Granja

CULTURA. Exposição coletiva de pintura, desenho, escultura e fotografia na Casa da Granja está patente até ao dia 4 de fevereiro de 2023.

A Casa da Granja inaugura esta sexta-feira, 10 de dezembro, às 16 horas, a exposição coletiva de pintura, desenho, escultura e fotografia ” Farfalhar Interpessoal”.

A mostra é composta por obras de um quarteto de artistas internacional, que realiza normalmente exposições conjuntas e que, anteriormente, administrou duas galerias no Porto – Divisão Zero e Untitled – onde recebiam exposições temporárias e eventos como o Open Studio que ficou conhecido como o “Sobe e Desce”.

Este grupo de artistas normalmente apresenta uma exposição com cerca de 50 obras (pintura, escultura, desenho e fotografia) em formato médio e grande.

ARTISTAS QUE VÃO EXPOR NA CASA DA GRANJA:

Amber Adela Rose nasceu na Grã-Bretanha em 1980. Estudou Art and Drawing Foundation na The Slade School of Fine Art, Londres, e History of Art with Materials na University College London, antes de partir para as Américas onde trabalhou para a I-20 Gallery em Nova Iorque (2001), Galeria Azul y Blanco em São Salvador, El Salvador (2003-2005) e onde montou e dirigiu a Galeria Istmo em Granada, Nicarágua (2005-2007). Durante todos estes anos fez também parte do coletivo de artistas e Espaço Cultural La Fabri-K em São Salvador, El Salvador.
Ao voltar para a Europa, em 2016, criou com o seu marido, escultor, o projeto Untitled Art Project, na cidade do Porto, um espaço de Estúdio/Galeria que agora se encontra situado em Santo Tirso. O seu trabalho centra-se na “stain painting” e outras matérias-primas para dar forma ao ambiente rural, urbano e paisagens sonoras que a cercam.
Expõe regularmente, realizando inúmeras exposições individuais e participando em inúmeras mostras coletivas na América Central, América do Norte, Austrália, Holanda e Grã-Bretanha. Foi vencedora do Primeiro Prémio “XXV Prémio Palmarés de Pintura”, El Salvador (2010), e Menção Honrosa na “Sumarte”, Museu de Arte (MARTE), El Salvador (2010-2011).
Recentemente, em 2019, realizou uma exposição individual na Guatemala.
O seu trabalho está presente na Fundação Ortiz Gurdián (Nicarágua), Philip Morris (El Salvador), no Museu de Arte Latino-Amaricana (Estados Unidos da América) e no The Smithsonian Museum (Estados Unidos da América).

Wiola Stankiewicz é uma artista nascida, em 1987, em Elbląg, Polónia.
Ingressou na Academia de Belas Artes de Gdańsk, em 2007, onde, durante os seus estudos, participou num programa de intercâmbio estudantil com a Escola Superior Artística do Porto.
Pouco depois de se formar na Academia de Belas Artes, na Polónia, regressou a Portugal e prosseguiu a sua formação na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.
Ali aconteceram as suas primeiras exposições individuais e coletivas.
Atualmente trabalha principalmente em pintura, mas também em desenho, escultura e design.
Os seus trabalhos encontram-se em coleções privadas, galerias e museus em Portugal, Polónia e Alemanha.
Expõe regularmente, realizando várias exposições individuais e participando em inúmeras mostras coletivas em Portugal, Polónia e Alemanha, entre outros países.

Baltasar Portillo nasceu em São Salvador, El Salvador, em 1967. Formou-se na Universidade de Miami, Estados Unidos da América (1987-1992).
Trabalha em escultura desde 1995.
É membro da Furniture Society of North America desde 1996. Uma das suas peças, “Skeletoid Chair”, foi selecionada pela Furniture Society of North America e representou a Sociedade na sua exposição anual durante a ICFF Design Week 2010 em Nova Iorque. A sua peça “Armadillo Chair” foi selecionada e obteve uma Menção Honrosa durante a BIDDIMAD 2012 (Bienal Ibero-americana de Desenho, Madrid, Espanha). Em 2010 foi o artista do mês para o Museu de Arte de El Salvador (MARTE). Recentemente, uma das suas obras escultóricas, “Cátedra Mecânica”, foi adicionada à coleção Galila Barzilai Hollander Colleciton em Bruxelas.
Tem realizado várias exposições individuais e participado em inúmeras mostras coletivas em El Salvador, Guatemala, Nicarágua, Estados Unidos da América, República Dominicana, Alemanha, Espanha, entre outros.
Obteve o reconhecimento do National Registry Center – Innovation Award 2007 e Talent Of The Year 2003 – bem como o reconhecimento da Embaixada da República Dominicana e Galeria 91 que lhe concedeu o Talent Of The Year 2000.

Zuzanna Hope (nome de solteira Olowska) nasceu em Gdansk, Polónia, em 1983, numa família de artistas.
Formou-se em arte e design de interiores na Academia de Belas Artes de Gdansk, Polónia (2007-20011), e especializou-se em pintura a óleo contemporânea e design de interiores.
Trabalha principalmente com pintura a óleo, desenho, fotografia e design.
As suas obras encontam-se em coleções privadas, galerias e museus em Portugal, Polónia, Inglaterra e Emirados Árabes Unidos. Tem realizado várias exposições individuais e participado em inúmeras mostras coletivas em Portugal e no estrangeiro.
Trabalhou como pintora de murais, designer de interiores, gráfica e consultora de arte em Shoreditch, Londres, antes de criar uma galeria de arte alternativa denominada Division Zero, na cidade do Porto, onde expôs as suas obras, recebeu exposições temporárias e fez a curadoria de outros artistas.
Colaborando com a Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Zuzanna, hospedou na sua quinta vários artistas onde criou uma residência artística com uma exposição final no Lugar do Desenho, Fundação Júlio Resende, Porto (2018).
Recentemente montou a Galeria Muso em Amarante, um espaço dedicado à criação e exposição de arte internacional, a qual também dirige.

António Orlando

Next Post

Região assume poupança na Energia

Qui Dez 8 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.