Douro e Tâmega vai ter Espaço Cidadão Móvel

Serviço Público. Conselho Diretivo da Associação de Municípios do Douro e Tâmega (AMDT) aprovou o Plano Plurianual de Investimentos 2023-2026. O documento prevê um orçamento de 1,37 milhões de euros para 2023.

A Associação de Municípios do Douro e Tâmega (AMDT) em colaboração com a Agência de Modernização Administrativa (AMA) vai criar um Espaço Cidadão Móvel (EC Móvel) no território abrangido pelos cinco Municípios que constituem esta associação e o seu respetivo funcionamento.

Trata-se de uma viatura percorrerá as zonas mais recônditas da região (Amarante, Baião, Celorico de Basto, Marco de Canaveses e Resende) com alguns dos serviços que são disponibilizados nos Espaços do Cidadão – uma versão mais simplificada das Lojas do Cidadão.

O EC Móvel, segundo a AMDT, irá também contemplar uma Biblioteca Itinerante que “dará destaque a autores da região, ou que escreveram sobre ela”.

O EC Móvel faz parte da rede nacional de Espaços Cidadão, balcões únicos com atendimento digital assistido, onde o cidadão pode tratar de diversos assuntos relacionados com a Administração Pública, entre os quais:

O projeto EC Móvel foi lançado em janeiro de 2018 e surgiu da necessidade de apoiar as populações vítimas dos incêndios ocorridos em outubro de 2017, tendo sido depois mantido com o objetivo de diversificar os meios de acesso aos serviços públicos pelos cidadãos, tornando-os mais acessíveis para as populações isoladas e carenciadas, levando os serviços públicos às localidades mais afastadas dos centros urbanos.

As novidades foram dadas conhecer na reunião do Conselho Diretivo da Associação de Municípios do Douro e Tâmega (AMDT) que decorreu no Salão Nobre da Câmara do Marco de Canaveses.

Na ocasião dos autarcas da região aprovaram o Orçamento para 2023 da AMDT que tem uma dotação de 1,37 milhões de euros para 2023.

Na reunião os autarcas da AMDT, liderada pela autarca do Marco, de Canaveses, Cristina Vieira, revelaram as linhas mestras do orçamento que prevê o prosseguimento dos atuais projetos em curso na AMDT, tais como a Rota do Românico, a Serra da Aboboreira, a Ponte de Arame, o projeto BTinova 2.0 e o projeto DNA – Digital Nomads Adventure. Estes dois últimos numa parceria também alargada aos Municípios de Cabeceiras de Basto e Mondim de Basto, explica fonte da AMDT.

Estiveram presentes nesta reunião do Conselho Diretivo da AMDT os Presidentes das Câmaras Municipais de Amarante, Baião e Marco de Canaveses, respetivamente José Luís Gaspar, Paulo Pereira e Cristina Vieira, que preside a este órgão, assim como Domingos Teixeira e Maria José Dias, Vereadores das Câmaras Municipais de Celorico de Basto e Resende, respetivamente.

Projeto DNA – Digital Nomads Adventure

  • Pretende criar uma oferta diferenciada e articulada de turismo a nível regional, baseada no ativo ‘Living – Viver em Portugal’, onde o foco será criar condições para tornar este território (Amarante, Baião, Cabeceiras de Basto e Mondim de Basto) como o primeiro espaço rural amigável para um segmento de mercado em rápido crescimento a nível mundial: os Nómadas Digitais.

Projeto BTinova 2.0

  • Tem os seguintes objetivos: consolidar o Roteiro Enogastronómico Verde Sentido, alargando-o a outros operadores turísticos; reforçar o trabalho em rede entre os operadores do roteiro enogastronómico Verde Sentido e estimular o cross-selling regional; capacitar os operadores turísticos; estabelecer parcerias com destinos de enoturismo consolidados, em particular o Porto Great Wine Capital para reforçar o posicionamento e notoriedade do Baixo Tâmega enquanto destino de enoturismo; valorizar os produtos endógenos, estimulando a certificação de produtos diferenciadores, ao mesmo tempo que se estimula a utilização e promoção de produtos identitários.

António Orlando

Next Post

Nega ter matado mulher que foi encontrada enrolada num edredão em Penafiel

Sáb Dez 10 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.