Rastreios ao cancro vão incluir pulmão, próstata e estômago

SAÚDE. Ministro da Saúde anunciou alargamento do programa de rastreios oncológicos aos cancros do pulmão, da próstata e do estômago, que arrancarão no próximo ano com projetos-piloto.

“No caso concreto de Portugal, vamos trabalhar de imediato e julgo que, para qualquer um destes casos, haverá já em 2023 programas-piloto”, afirmou Manuel Pizarro em Bruxelas, onde participou no Conselho de ministros da Saúde da União Europeia.

“Foi aprovada uma recomendação do Conselho Europeu que atualiza os programas de rastreio, prevendo que, no caso do cancro da mama, passem a ser incluídas mulheres mais jovens e mais velhas do que as abrangidas no atual programa de despiste da doença”, referiu Manuel Pizarro.

“Este programa de rastreio vai ser estendido ao cancro do pulmão, da próstata e do estômago em certos casos”, avançou Manuel Pizarro, que admitiu que, logo no primeiro ano, não será possível alcançar uma cobertura plena da população-alvo destes novos rastreios.

De acordo com o ministro, o rastreio do cancro do pulmão será dirigido aos grandes fumadores, o do cancro do estômago “às comunidades onde o risco é mais significativo” e o da próstata a todos os homens com idades superiores a 50 e 55 anos, conforme os casos.

O rastreio é um processo de diagnóstico precoce em pessoas que não apresentam sintomas e, em Portugal, existe um programa de despiste para o cancro de mama, colorretal e colo do útero.

Segundo os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS), estes rastreios têm demonstrado uma redução de mortalidade de aproximadamente 30% no cancro da mama, 20% no cancro colorretal e 80% no colo do útero.

António Orlando

Next Post

Roubaram viatura, foram presos e libertados depois, para novo roubo que os devolveu à prisão

Sáb Dez 10 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.