Maior Orçamento dá prioridade à habitação acessível. Assembleia clama investimentos na água e saneamento

POLÍTICA. Além da aposta na Habitação acessível o executivo de Cristina Vieira coloca nas prioridades do orçamento “mais investimento nas freguesias”.

A Assembleia Municipal do Marco de Canaveses aprovou o maior orçamento de sempre da Câmara Municipal, com os votos favoráveis dos deputados do PS e de todos os presidentes de Junta de Freguesia. PSD e CDS abstiveram-se. O documento apresenta um valor de 46,6 milhões de euros, o que representa um aumento de 6,7 milhões de euros (16,8%) em relação a 2022.

A Câmara do Marco justifica o aumento da dotação do Orçamento, em grande medida, pela assunção de novas competências delegadas pelo Governo, no caso na área da Educação, e pela grande subida no valor dos projetos de investimento cofinanciados por fundos comunitários, nomeadamente na persecução da Estratégia Local de Habitação. Verifica-se ainda um aumento de 60% nas transferências para as juntas de freguesia, no âmbito da renegociação dos antigos Acordos de Execução, a que se junta um aumento de 25% no valor global dos Contratos Interadministrativos renegociados com as juntas de freguesia, no âmbito da Educação. 

Os 46,6 milhões de euros previstos no documento serão ainda reforçados com a inclusão do saldo da gerência anterior, no início de 2023 que deve rondar os 18,5 milhões de euros.

O Município do Marco de Canaveses tem-se destacado ao longo dos últimos anos por ser um Município transparente na gestão, rigoroso nas contas e cumpridor perante os seus fornecedores. Este orçamento, respondendo às prementes necessidades dos munícipes e às ambições de desenvolvimento social e económico que o Executivo tem para o concelho, mantém essa linha de responsabilidade. É um orçamento ambicioso e que garante contas certas.

Nuno Pinto, Vereador da Câmara Municipal do Marco de Canaveses com o pelouro das finanças

Uma das prioridades do Município no próximo ano, refere o executivo de Cristina Vieira, é a execução da Estratégia Local de Habitação, que entre a construção de habitação de raiz e a requalificação de edifícios escolares sem uso, irá beneficiar de um investimento de 4 milhões de euros em 2023 e de onde se destaca o início da construção de um edifício para 62 novos fogos na rua Amália Rodrigues, no Marco. 

Ainda nesta área, segundo a autarca socialista, já se encontram em obra, ou em fase de adjudicação, a adaptação a habitação do antigo JI de S. Salvador em Soalhães, da antiga EB1 de Catapeixe em Bem Viver, do antigo JI da Corredoura em Várzea, Aliviada e Folhada, e do antigo JI de Barreiros em Penha Longa e Paços de Gaiolo. 

Refira-se que a Estratégia Local de Habitação do Marco de Canaveses foi reavaliada este ano e prevê agora a construção ou reabilitação de 215 fogos e 26 habitações próprias a reabilitar pelos beneficiários diretos, abrangendo um total de 241 famílias, mais 40 do que o previsto em 2020.

4,2 milhões para renovação e expansão das redes de Água e Saneamento

O plano de renovação e expansão das redes de saneamento e abastecimento de água contará, em 2023, com um investimento de aproximadamente 4,2 milhões de euros, “um reforço de 700 mil euros em relação a 2022”, e onde se destacam-se a conclusão da ETAR Ponte das Tábuas e ainda a execução de intervenções que vão permitir estender as redes de abastecimento de água a mais 410 casas e de saneamento a 510 casas.

Educação e Saúde com projetos em fase de conclusão e outros para iniciar 

Nas áreas da Educação e Saúde, no dizer da Câmara do Marco, encontram-se em fase de execução e com conclusão prevista para 2023, que representam um investimento de aproximadamente 1,1 milhões de euros no orçamento, projetos como a requalificação da Unidade de Saúde de Marco de Canaveses, a requalificação da EB 2/3 de Alpendorada, assim como a intervenções de conservação e manutenção nos diversos estabelecimentos de ensino, por empreitada ou por administração direta. 

Encontra-se ainda em fase de execução a nova USF de Soalhães, incluída no novo edifício da Junta de Freguesia, e está também em fase de projeto a requalificação da Unidade de Saúde de Penha Longa. O Município tem ainda mapeadas, e em análise, a possibilidade de requalificação da EB 2/3 do Marco e da EB 2/3 de Toutosa, na freguesia de Santo Isidoro e Livração, acrescenta a fonte.

Já em fase de adjudicação está o edifício (antiga discoteca) junto ao Estádio Municipal para reconversão em equipamento cultural e artístico, que albergará a Academia das Artes Artâmega, num investimento total aproximado de 1 milhão de euros.

É com orgulho que apresentamos um orçamento tão ambicioso. Mais do que o valor global, quero destacar as prioridades que definimos e que vão ao encontro das necessidades atuais dos marcuenses e do concelho. Depois de todo o trabalho de planeamento, iniciamos em 2022 a execução da Estratégia Local de Habitação e 2023, tal como estava previsto no cronograma, será o ano de maior aceleração deste projeto com o início da construção de novos fogos que irão ajudar as famílias marcuenses no acesso à habitação e a fazer face à escalada de preços do mercado que se tem verificado. Continuamos também a aposta na coesão territorial, com investimentos muito importantes nas freguesias, quer através do investimento direto do Município, quer pelo aumento significativo das verbas a transferir para as juntas de freguesia.

Cristina Vieira, Presidente da Câmara Municipal do Marco de Canaveses

Investimento nas freguesias

Para a manutenção e construção de infraestruturas rodoviárias a Câmara prevê investimentos totais de 1,7 milhões de euros. Este valor inclui as Obras de Proximidade nas freguesias (pavimentações e muros de suporte). 

Para as freguesias está também previsto no Orçamento, o já referido aumento em 60% das transferências ao abrigo dos Acordos de Execução, que incluem a manutenção de espaços verdes, limpeza de vias e espaços públicos, etc. O valor total anual a transferir, para o desempenho destas competências pelas 16 Juntas de Freguesia, atinge o valor de 830 mil euros.

Também os contratos Interadministrativos de delegação de competências na área da Educação, para apoio aos custos de salários de cozinheiras das escolas, fornecimento de refeições escolares e componente de apoio à família foram revistos com aumentos globais de 25%. Assim, a totalidade a transferir pelo Município para as 16 freguesias é de 1,73 milhões de euros.

Início da requalificação da Zona Industrial do Marco e conclusão do Cais de Bitetos e do Parque Urbano da Cidade no plano de investimentos

No próximo ano o Município prevê ainda investimentos em diversos equipamentos e infraestruturas municipais no valor de 2,5 milhões de euros, onde se destacam as conclusões da requalificação do Cais de Bitetos e da primeira fase do Parque Urbano da Cidade. Está ainda previsto o arranque da requalificação da Zona Empresarial do Marco, cuja intervenção total é estimada em cerca de 2,5 milhões de euros.  

António Orlando

Next Post

Indivíduo de Lousada terá de pagar mais de 10 mil euros por posse de plantas de espécies invasoras

Qua Dez 21 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.