Celebrou os 112 anos, em Amarante, com um cálice de Porto

VIDA. Isabel Gomes Sarmento celebrou ontem, em Amarante, o seu 112º aniversário. Soprou as velas e bebeu um cálice de Vinho do Porto, néctar que até há pouco tempo bebia com regularidade e gosto.

“O médico já lhe disse que agora pode beber e comer de tudo o que lhe apetecer e, então, hoje [ontem] vai beber um bocadinho de vinho do Porto que tanto gosta, para celebrar a vida”, disse ao TTV, Maria Gorete, de 75 anos, filha da Dona Isabel.

Isabel Gomes Sarmento, com 112 anos é, provavelmente, a mulher mais velha com cartão de cidadã portuguesa. A centenária aniversariante, porém, nasceu no Acre, no noroeste da Floresta Amazónica, no Brasil, para onde onde tinham emigrado os pais de Isabel, naturais de Moimenta da Beira, distrito de Viseu. Não obstante, Isabel foi registada como cidadã portuguesa.

A aniversariante tem vivido alternadamente, nos últimos anos, em casa de duas filhas. Uma reside em Moimenta da Beira, a Otília Sarmento. A outra, a Maria Gorete, em Amarante. Foi em casa desta última filha, na cidade de Pascoaes, que o TTV testemunhou “a festa” de aniversário da Dona Isabel. Foi um momento de ternura, com um pequeno bolo decorado com as três velas que assinalavam os três dígitos da respeitosa idade-112 anos.

Aniversariante ladeada pelo genro Amândio Dinis e pela filha Maria Gorete. Ana Isabel Sarmento é, provavelmente, a mulher viva com mais idade. São 112 anos! Refira-se que o cineasta Manuel de Oliveira, a outra figura “lendária de longevidade” viveu até aos 107 anos.

“A prioridade é garantir à nossa mãe um final de vida com o máximo de dignidade e qualidade de vida. Festas não fazemos. Nós, os filhos, estamos longe uns dos outros e como tal assinalamos o aniversário em família”, justificou assim, Maria Isabel, as ausências na festa das outras duas irmãs mas também dos netos, bisnetos e tetraneta, cujas 16 fotos de cada um dos rebentos emolduradas em ‘passepartout’ ocupam a totalidade do tampo de uma mesa que poderia muito bem ser de jantar, estão sob o olhar atento de Isabel Sarmento.

Isabel com ajuda da família, passeia pela casa, sentada numa cadeira de rodas, mas de olhar atento. “Nada lhe escapa. Ui, está sempre atenta, gosta muito de ver televisão e de estar à lareira”, conta a filha Maria Gorete.

A saúde está boa e recomenda-se. “Os testes de covid deram sempre negativo”. Nada que espante. Pandemias, guerras, mudanças de regimes, catástrofes climáticas de toda a ordem, são acontecimentos que a História documenta até hoje e que Isabel Sarmento é testemunha dos danos colaterais que a sociedade vai padecendo.

SABER MAIS

  • Aos nove anos, na companhia da mãe, Isabel Sarmento veio do Brasil para Moimenta da Beira. Foi costureira e casou com um alfaiate. As roupas feitas por ambos eram vendidas na feira.
  • A dona Isabel deu à luz cinco filhos. Dois já morreram: o rapaz em tenra idade e uma rapariga aos 18 anos.
  • Uma das filhas, a Maria Cândida, vive no Brasil.

António Orlando

Next Post

Morreu Linda de Suza, a cantora que carregou a 'Mala de Cartão' da emigração portuguesa

Qua Dez 28 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.