Baião passa a centro da proteção civil do Tâmega e Sousa. O 112 mantém-se como número de emergência

SOCORRO. Os comandos sub-regionais de emergência e proteção civil (SREPC), que vão pôr fim aos comandos distritais de operações e socorro (CDOS), entram em funcionamento no próximo domingo, 01 de janeiro de 2023. A Casa de Chavães, em Baião, é a sede do SREPC do Tâmega e Sousa

Os dez concelhos da região (Amarante, Baião, Celorico de Basto, Marco de Canaveses, Penafiel, Castelo de Paiva, Cinfães, Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira) deixam de pertencer ao Comando Distrital de Operações de Socorro do Porto e passam a ser abrangidos pelo comando sub-regional do Tâmega e Sousa, que localizado na Casa de Chavães, em Baião.

Patrícia Gaspar, Secretária da Estado da Proteção Civil garante que o que é hoje feito nos CDOS vai ser “exatamente o mesmo que vai ser feito nos novos comandos sub-regionais”. A secretária de Estado afirmou que a população não vai aperceber-se desta alteração, continuando o socorro a ser prestado “exatamente da mesma forma”.

“Uma pessoa que precise de ajuda, porque tem um incêndio em casa, deve continuar a fazer exatamente o mesmo procedimento e ligar o 112 para dar conta da emergência e, muito provavelmente, os bombeiros que vão aparecer em casa para resolver esta emergência serão exatamente os mesmos que no dia 29 de dezembro ou no dia 03 de janeiro. Porque isto não mexe com a área de atuação dos corpos de bombeiros”, garante.

Tida como a “uma mudança profunda” do sistema de Proteção Civil dos últimos anos com o fim dos 18 comandos distritais de operações e socorro (CDOS), ””Esta é uma mudança profunda “em que deixamos de ter o país dividido e organizado numa lógica de distritos no que à Proteção Civil respeita e passamos a ter uma nova camada territorial. A base do sistema continua a ser o nível municipal, onde as autarquias têm um papel absolutamente fundamental nesta área da Proteção Civil. Criamos agora a camada das comunidades intermunicipais, onde deixamos de ter 18 comandos distritais e passamos a ter 23 comandos sub-regionais”.

Segundo Patrícia Gaspar, este “novo esqueleto” da Proteção Civil vai permitir um sistema mais próximo das pessoas, dos territórios e das autarquias, e vai “garantir uma resposta e uma atuação mais eficaz”.

António Orlando

Next Post

Porto, Gaia e Matosinhos cancelam réveillon

Sex Dez 30 , 2022
Share on Facebook Tweet it Pin […]

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.