Porto já não quer Festival Mimo por “incumprimento” dos organizadores

FESTIVAL. Promotora do festival diz que ficou surpreendida com a notícia e que soube da decisão da autarquia pelos meios de comunicação social. Antes do Porto, MIMO realizou-se em Amarante durante quatro anos.

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, afirmou ontem, segunda-feira, que a autarquia se recusa a “organizar mais” o festival Mimo devido ao “incumprimento” das normas que estavam estabelecidas por parte dos organizadores.

“Nós não vamos organizar mais o Mimo, exatamente porque os organizadores do festival incumpriram com aquilo que eram as normas que estavam previamente estabelecidas (…). Nós este ano recusamos o festival Mimo”, afirmou o autarca, depois de, no período dedicado à intervenção do público na reunião do executivo, uma cidadã ter criticado o festival e o seu impacto no centro da cidade.

Contactada pela Lusa, a empresa promotora do festival disse hoje ficado “surpreendida” com as declarações do autarca e que apenas teve conhecimento da decisão através dos meios de comunicação social.

O Festival Mimo estreou-se de 23 a 25 de Setembro de 2022 no centro do Porto, com mais de 50 atividades e a atuação de artistas oriundos de várias partes do mundo em 11 palcos.

O Largo Amor de Perdição, o Jardim da Cordoaria, a Reitoria da Universidade do Porto, o Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto, o Jardim das Virtudes e o Palácio de Cristal foram alguns dos locais por onde passou o festival, assim como as igrejas do Carmo, dos Carmelitas Descalços, de São José das Taipas, de Nossa Senhora da Vitória e de São Bento da Vitória, que serviram de palco a alguns artistas.

Em Julho do ano passado, aquando da apresentação do festival, a directora do evento, Lu Araújo, salientou que a realização do Mimo – que nasceu há 18 anos no Brasil -, na cidade do Porto era “um dos seus sonhos”.

“Em 2015, procurei o Porto, à época, com o Paulo Cunha e Silva [antigo vereador da Cultura da Câmara do Porto], mas percebi que ia ser uma negociação demorada. Acabei por optar por Amarante, mas nunca deixei de sonhar com o Porto”, salientou Lu Araújo.

Também presente na conferência de imprensa, Rui Moreira salientou então que a “fórmula do Mimo foi testada com sucesso nas margens do rio Tâmega”, considerando este um “festival sem paralelo a nível nacional e internacional”.

“Queríamos um evento agregador de públicos, que se apresentasse sem qualquer barreira, fosse ela de acesso ou linguagem”, destacou Rui Moreira.

O Festival MIMO realizou-se, durante quatro anos consecutivos, em Amarante, com a primeira edição, em 2016, a atrair dezenas de milhares de pessoas, o que se repetiu até 2019.

António Orlando

Next Post

Baião reforça apoio à natalidade

Ter Mar 14 , 2023
Share on Facebook Tweet it Pin […]
Instagram did not return a 200.

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.