Vinhos Verdes e Gastronomia de Amarante prestam tributo a parlamentar do século XIX

VINHOS. Conversas e degustações de vinho verde decorrem nos Claustros do Mosteiro de São Gonçalo

Os Claustros do Mosteiro de São Gonçalo acolhem a partir desta sexta-feira a 7º edição do UVVA – Universo do Vinho Verde Amarante. A edição deste ano presta tributo ao Conselheiro António Cândido (29 de Março de 1850 – 09 de Novembro de 1922), personalidade ilustre do concelho, que se destacou como Procurador-Geral da Coroa. No ano transacto a homenagem foi a Agustina Bessa-Luís.

Na cerimónia de abertura, o autarca local apelou, de novo, aos restaurantes e similares para que incluam os vinhos da região nas respectivas cartas. “Já se nota alguma melhoria em algumas unidades hoteleiras, mas ainda há trabalho a fazer. Estou disponível a ajudar, é o que fazemos com o UVVA, façam desafios novos, provoquem”, disse José Luís Gaspar dirigindo-se aos produtores e engarrafadores no sentido de os ajudar “a vender melhor o vinho”. Na restauração, “desta vez não vou dizer o que eles querem, vou propor já um caderno de encargos nomeadamente com a presença de um enólogo que vai explicar os vinhos e a disponibilidade da câmara para fazer uma carta de vinhos”, acrescentou.

Brancos, tintos, rosés, espumantes são dados a provar no UVVA, por exemplo por Carlos Fernandes, produtor e engarrafador do Marco de Canaveses, que nota cada vez “mais dificuldades” na comercialização dos vinhos face à proliferação no mercado de marcas. “Eu faço isto como modo de vida, mas, hoje em dia, ‘qualquer um’ produz vinho como hobby e coloca-o no mercado a baixo preços incomportáveis face aos custos de produção e engarrafamento”, lamenta o produtor dos vinhos Chapeleiro.

Adolfo Campos, produtor dos vinhos Adolfo, usa o seu bigode “handlebar” (curvado para cima nas pontas), como símbolo no rótulo. “Em 2023 engarrafamos 15 mil garrafas, mas a ideia é crescer lentamente”, promete. Sobre a presença no UVVA, a segunda consecutiva, este produtor enaltece o certame por ter “um público alvo que vem para provar e não para um ambiente de festa”.

Bernardino Magalhães desceu de Celorico de Basto até à sub-região de Amarante para promover o seu portfólio dos vinhos da região de Basto com cerca de 30 referências dos Vinhos da Quinta de Santa Cristina. Os claustros do Mosteiro de São Gonçalo, são para este produtor “um local muito interessante para promover os nossos vinhos”. A loucura do crescimento em torno dos vinhos verdes estagnou. Acho que temos a vantagem de sermos uma região de vinhos brancos, setor que, ainda assim, tem registado um crescimento”, admite.

Com um programa focado no vinho da região dos vinhos verdes, em particular na sub-região de Amarante, o UVVA volta a ser “um ponto de encontro para os principais intervenientes do setor vitivinícola”. Há 39 expositores, 19 dos quais de Amarante. Há também a promessa conversas com especialistas e degustações de vinhos premiados, assim como workshops, showcookings, atuações musicais, entre outras iniciativas.

Os melhores vinhos, submetidos a concurso, irão ser distinguidos com os prémios UVVA em diferentes categorias.

Além das provas de vinho, o público pode aprofundar o seu conhecimento sobre o setor vinícola nas “Conversas sobre o Vinho”, orientadas por José João Santos, da Revista de Vinhos. No sábado, o foco recai nos “Grandes vinhos da casta Loureiro”, às 19.30 horas e, posteriormente, nos “Rosés e tintos leves dos Verdes”, pelas 22 horas. No domingo, o destaque vai para os “Grandes vinhos da casta Alvarinho”, pelas 18.30 horas.

Os showcookings voltam a integrar o programa propiciando aos visitantes a possibilidade de conversar com os chefs de perto e conhecer alguns dos seus truques e segredos culinários onde os vinhos são uma espécie de ingrediente secreto. Foram convidados os chefs Rui Lemos, vencedor da edição de 2024 do Masterchef Portugal, Hernâni Ermida, Jorge Moreira e Miguel Cardoso, do Restaurante Pena, em Amarante.

A animação e a música estão garantidas por várias atuações de Trip, Bardo – duo de voz, guitarra e violoncelo, Cláudio Braga ex- concorrente do The Voice Portugal 2023. As noites acabam com a atuação de dj´s.

O UVVA abre as portas ao público às 18 horas e encerra às 02 horas. No último dia, domingo, 16 de junho, o evento abre uma hora mais cedo, às 17 horas, e encerra às 22 horas. A entrada diária tem um custo de 5€, valor que confere o direito a um copo para provas e a uma oferta de 2,5€ de saldo consumível no evento. Existe ainda a opção de adquirir bilhete para os três dias do evento. Essa entrada tem o custo de 10€, que confere o direito a um copo de prova e um saldo consumível de 7,5€.

As entradas podem ser adquiridas online na plataforma 3cket, no seguinte endereço: https://e.3cket.com/uvva-universo-do-vinho-verde-amarante.

António Orlando

Next Post

A credibilidade em notícias falsas é influenciada pelo interesse e surpresa que suscitam

Sáb Jun 15 , 2024
Share on Facebook Tweet it Pin […]
Instagram did not return a 200.

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.