“Eu Sou… Cargaleiro” no MACC Baião foi uma das últimas exposições do mestre

ÓBITO. Reconhecido em todo o mundo como um dos maiores artistas plásticos, o mestre Cargaleiro deixou a sua marca, também em Baião.

Manuel Cargaleiro o pintor e ceramista, faleceu no domingo, 30 de junho, aos 97 anos de idade e uma das suas derradeiras exposições passou por Baião.

“Eu Sou… Cargaleiro”, foi uma das suas últimas exposições, e esteve patente no Mosteiro de Ancede Centro Cultural – MACC Baião, no ano passado, entre os meses de abril e outubro, reunindo 65 obras emblemáticas do seu percurso artístico, tendo merecido a visita do próprio no dia 31 de agosto.

Ao revisitar as suas obras, o mestre Cargaleiro, não escondeu a emoção, dando nota de alguns momentos do seu processo criativo e dos elementos inspiradores. Um dia muito especial também para ele que, no próprio dia, viajou desde Paris, onde residia, para vir a Baião recuperar memórias. Aos seus 96 anos e meio, como fez questão de precisar, o mestre disse manter o “vício” da arte. “Eu pinto todos os dias, e quando não posso, por qualquer motivo, pego num papel e faço riscos”, revelou.

Num sinal de grande satisfação, no final da visita, Manuel Cargaleiro, afirmou que a exposição podia ser chamada de “Exposição da Amizade”, explicando que a mostra das suas obras “foi um abraço que me deram”, confessou.

Na despedida, visivelmente emocionado, dirigindo-se ao presidente da Câmara, Paulo Pereira, revelou: “O senhor presidente e o MACC Baião passaram a fazer parte da minha história”, disse.

No dia do seu falecimento, o presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, em nome do município, enviou à família enlutada e aos amigos mais próximos, uma mensagem de condolências.


António Orlando

Next Post

Confirmada subida do FC Alpendorada ao CdP

Ter Jul 2 , 2024
Share on Facebook Tweet it Pin […]
Instagram did not return a 200.

Sobre Nós

Tamega.TV

O Tâmega.tv é uma publicação online diária de informação geral que pretende dar, através dos meios de difusão multimédia, uma ampla cobertura dos mais relevantes e significativos acontecimentos da região do Baixo Tâmega, em todos os domínios de interesse, sem descurar o panorama regional e nacional, assegurando a todos o direito à informação.